Sim, eu estou escrevendo isso inspirada pelo post da Paloma Sernaiotto, a Lominha que tantos de vocês conhecem graças ao seu blog incrível.

Loma me fez pensar em muitas coisas nesse mundo da blogosfera e a conclusão podia ser só uma: Tá foda.

Quando eu comecei nos blogs eu tinha uns 18 anos já, e foi justamente esse blog aqui que eu criei. Era pra ser leve, legal, amigo e sincero. E foi, por muitos anos foi. Mas aí a gente se deixa seduzir pela ideia de loucas parcerias que nunca vão vir ou, quando vem, são extremamente vazias. 

Ninguém quer indicar ninguém, mas todos querem ganhar algo com isso.

Eu sou uma pessoa muito ansiosa (vocês já devem ter percebido isso pela quantidade de posts inquietos que deixo aqui) e isso me faz sofrer muito no mundo dos blogs. A gente entra na paranoia do ganho fácil, das parcerias luxuosas, do dinheiro rápido, dos amigos que nos indicarão se nós também os indicarmos. É só um jogo e, no fim, a gente sempre perde.


Blogar deveria ser legal, maneiro, sincero. Mas acaba só virando uma grande bagunça quando nos deparamos com a "responsabilidade" e obrigatoriedade que ele - o blog- nos impõe. Pois veja só, né: O blog é NOSSO e pq raios não conseguimos cortar essa imposição? 

Outro erro (erro meu, nesse caso) foi querer fazer do blog uma profissão. Ainda é meu sonho, e foi o que tentei com o Letras Pulsantes. Tentei e ainda tento, mas acho que o "profissionalismo" do blog meio que me assustou e eu passei a me cobrar demais, mesmo sabendo que não tinha - ou que tinha bem poucos - leitores lá. Foi mais de 1 ano postando semanalmente e não me senti realizada lá. Não sentia muito da alegria e calma que sinto aqui quando posto. Engraçado, né? No meu caso eu acho que o "amadorismo" do blog é o que mais me conforta aqui.

Lá eu tinha medo de ser eu mesma, mesmo sendo o MEU blog. É estranho, eu sei. Em dezembro decidi "encerrar" temporariamente as atividades do Letras - ao menos no blog), mas ainda é como se todo dia eu tentasse me puxar pra lá de novo e profissionalizar de vez aquele negócio. Não é fácil, e eu ainda agendo coisas nas redes dele (o Letras Pulsantes) pra que as pessoas não achem que eu desisti.

Eu acho que chega uma hora na vida de quem bloga em que é preciso estar ciente da situação em que tu está. Em que é preciso acreditar e aceitar que talvez viver disso não seja pra ti, mas não quer dizer DE FORMA ALGUMA que isso seja o fim de algo ou que tu não sabe fazer mais nada além disso. Blogar também é ter sorte além de talento. E sorte não é algo fácil, obviamente.

A Loma me fez pensar um grande what the hell em relação ao blog - e aos blogs. O qq eu tô fazendo? O que eu fiz? O que eu ainda sei e posso fazer por isso aqui?

Talvez não seja o meu lugar de fonte de renda - e, ok, eu já estou aceitando isso. Talvez seja só aquilo que eu queria que fosse, lá no começo: Um lugar pra eu falar, ser eu mesma e divagar sobre coisas que não fazem nenhum sentido na maioria das vezes, mas que eu entendo muito bem e preciso falar de vez em quando.

Hello blogosfera, my old friend: Talvez esteja na hora de repensar você também e ser feliz tirando um bom proveito disso.


10 Comentários

  1. Blogar?! Blogar ao meu ver é libertador, não adianta muito fazer sempre querendo algo em troca! Acredito que blogar, se abrir, se expressar abertamente para que outros vejam o seu ponto de vista a respeito do que se dispõe relatar! Este é meu ponto de vista, criei um blog com a intenção de que fosse libertador, e não pesado! Mas ando vendo muito do que citou neste mundo, acho meio triste e desmotivador! Poré tem que faça a diferença! Kisses =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sah! Sim, parece que é bem recorrente este tema em relação aos blogs: a desmotivação em blogar. Acredito que é algo muito mais automático do que se imagina, mas, sempre é tempo de se reinventar ou ter consciência disso e voltar para aquilo que nos trazia liberdade e alegria ao escrever antes. ^^

      Beijos!

      Excluir
  2. Oi, Carina, td bem?
    Esse post era td o que eu precisava ler hj, pq essa ansiedade em relação parcerias, profissionalizar o blog, etc. era o que vinha me corroendo nos últimos tempos, até que eu deixei isso de lado, e resolvi continuar do jeito que tá, escrevendo unicamente por amor <3 Além do que, que graça teria se todos os blogs fossem iguais, se só servissem pra formar parcerias e ganhar dinheiro, né?

    www.yeahitsallmine.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deborah! Eu fico muito, MUITO feliz de saber que esse post te ajudou de alguma forma. Sem dúvida nenhuma o blog existe pra que se escreva primeira e unicamente (talvez) com e por amor. Que bom que tu também decidiu por isso e, sim, não seria a mesma coisa se todos os blogs vivessem apenas pela parte do dinheiro... Seríamos o AliExpress dos blogs. hsuahsuash

      Até mais! ^^

      Excluir
  3. Te falar que é exatamente o que sinto quando me aventuro pela blogosfera caçando novos blogs interessantes: vazio, vazio e mais vazio. Todos parecem ser exatamente iguais, seguindo uma fórmula padronizada de "o que um blog deve ser". Carecem totalmente de idiossincrasia e personalidade.
    Isso é triste, me pergunto qual o motivo de continuarem com algo tão mecânico assim, pois duvido muito que boa parte deles gere uma quantidade considerável de renda, já blogs literários (que são os que mais acompanho) não têm tanto público como um de moda, por exemplo.
    O meu blog é novo, mal tem dois meses de vida, e já me vi tentada a "profissionalizar" o meu cantinho para que, talvez, eu fosse levada mais a sério, mas te falar que a cada dia que passa vejo mais o quanto é inútil fazer isso, pois só iria estragar um hobby que cumpro com o coração.
    Estou aceitando que o meu blog tem que ter a minha cara DE VERDADE, e não algo que "A Blogosfera" cobra que tenha para que se consiga parcerias e visitas.
    E é isso, boa sorte pra gente! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tisa, tu falou tudo. E eu espero fortemente que tu siga feliz com o teu blog da maneira mais verdadeira possível. Com a tua cara. ^^

      Boa sorte pra nós sim! Beijão! ^^

      Excluir
  4. Eu tenho pensado bastante nisso, li um texto muito bom porém relacionado mais às blogueiras de beleza da Joyce Braga que tudo ficou muito comprado, muito superficial. Nós como blogueiras, damos a cara a tapa e damos nossa opinião sobre as coisas, e nem sempre é o que vemos das nossas colegas, que não sinalizam publi, não são sinceras apenas para segurar alguma opinião de empresa, e etc. Já me peguei me sentindo inútil várias vezes por não ter leitores o suficiente ou por não bombar ainda, mas se eu tenho leitores fieis e que gostam do meu blog, pra mim deveria ser o suficiente.
    www.rumorandhorror.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foda isso, né Unshine? A gente realmente fica na dúvida se a pessoa tá sendo real ou comprada mesmo. É foda. Mas, sigamos com essa ideia super consciente de que muita coisa não vale a pena na blogosfera, se não for divertido ou nos trouxer alívio e felicidade por estar aqui.

      Até mais. ^^

      Excluir
  5. Olha, eu preciso dizer duas coisas.
    A primeira é so uma curiosidade pois agora que vi seu comentário no meu blog (a lerda aqui esqueceu de responder). Mas suas compras do Ali tem chegado? As minhas simplesmente empacaram e deixaram de chegar todas! >_>

    A segunda é que.
    Eu ja passei exatamente por essa fase que você mencionou no seu texto. E foi ai que decidi mudar algumas coisas que estavam me incomodando.
    Eu posto quando dá, mas me deixei a meta de um post por semana. E apenas isso... se nao der, nao deu.
    O meu problema é que nao consigo alcançar um publico exatamente como "eu" sou. Mas antes eu tentava ser muito séria no blog, e eu apesar de ser mais quieta, nao sou séria. Ai eu lia aqueles textos antigos com todo "profissionalismo" que eu achava que tinha, mas esqueci que aquilo era pra ser algo legal e não uma notícia de jornal.
    Então eu vivo me oscilando nas postagens com toque de humor ou não, isso depende e é variável por que, cada dia eu estou de uma forma.
    Mas eu acho que consegui me soltar bastante das cordas que estavam me amarrando. Ganhar dinheiro com o blog é muito dificil, ainda mais por que hoje em dia tem 300 milhões de blogs por ai. Muitas blogueiras famosas começaram seus canais e blogs a muitos anos atrás, então é uma longa caminhada.
    Tem muitos quesitos que envolvam nisso tb, o template profissional, a qualidade das fotos, as pessoas adoram fotos, e eu já detesto publicar foto minha ahhahaha. Então é um grande emaranhado de coisas... mas eu vi que eu sendo eu mesma, muita gente nao vai gostar, mas muita gente pode se identificar exatamente assim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Flavi, então, sobre o AliExpress: Assim, as últimas compras chegaram quase 3 meses depois que comprei. Realmente demorou, mas, chegou tudo direitinho. Agora comprei mais coisas, vamos esperar para ver no que vai dar. Te informa com os Correios (pq talvez tu seja taxada e só receba tudo depois de pagar a taxa, mas, mesmo assim, tinham que te enviar um papel avisando, se fosse o caso) ou, em último caso, pede teu reembolso. É uma barra com os vendedores (que geralmente não tem nada a ver com o sumiço dos produtos), mas tbm não é certo tu pagar e não receber, né?

      Sobre os blogs, sim, eu também estou pensando nessa coisa de só blogar quando se tem vontade - e do jeito que eu quiser. Sem datas, sem pressão, sem discurso comprado ou engomado, só eu.
      Eu tenho certeza que se tu continuar sendo verdadeira contigo mesma, o público que se identifica certamente virá. É o que penso aqui pro blog também. ^^

      Beijos e boa sorte! ^^ \o

      Excluir

Que tal deixar um comentário bem maneiro aí?