Pq a gente trava tanto pra falar sobre si mesmo?

Eu já perdi as contas da quantidade de vezes que eu quis falar num longo texto sobre o que DE FATO estava sentindo e/ou vivendo e simplesmente nunca consegui. Não do jeito certo. Não do jeito que eu queria.

Metáforas e visualizações com exemplos são ótimas, mas não te ajudam direito quando o teu desejo é gritar. Mas o problema de gritar não é necessariamente o que tu grita, e sim quem escuta o berro.

Eu fiz um novo canal pra falar exatamente disso, mas simplesmente sinto que mais uma vez fiz do jeito errado, pq não aparece meu rosto nos vídeos e, graças à péssima experiência com o primeiro canal, eu tenho medo dos comentários.

E digo pq: Eu me sentia feliz em gravar e editar, mas, por alguma razão inexplicável, 90% do que eu recebia lá era ódio e falta de educação nos comentários. Praticamente em todos os vídeos que não eram ignorados totalmente.

Eu tenho anotado na minha agenda mais de 50 temas diferentes pra falar tanto no blog quanto numa possível volta ao canal e eu simplesmente não consigo pq travo. De dicas à conversas sobre questões mentais. E nada é feito.

Eu estou, por exemplo, tentando deixar 31 posts feitos para todo o mês de agosto. Um post por dia, todo dia. Foi a maneira que achei pra desacumular todos os posts que nunca tirei dos rascunhos do blogger. E eu não sei se vou conseguir.

Dia vai, dia vem, e eu sinto que deveria cada vez mais falar sobre esses temas que me deixam intrigada e que eu travo. É como se falar no blog não fosse suficiente, mas eu tenho medo de jogar no YouTube e isso mais uma vez se descontrolar.

Eu parei com o Rock de Segunda, não segui com o Run to the blog, não consigo fazer o canal como eu queria por medo, não sei se post todo dia em agosto vai rolar e ainda queria pôr em prática o "Dias de desabafo", outro projeto que é pra eu falar justamente sobre tudo isso que eu sinto ou senti, buscando uma identificação com o leitor.

Mas eu nem sei se tudo isso de fato valeria a pena, pq na grande maioria das vezes a blogosfera se mostra muito solitária pra mim (é só ver posts com várias views e zero comentários, por exemplo), pq nem todos mundo quer ler sobre um desabafo que não é o seu.

Aí eu travo. De novo e outra vez.
Exatamente como agora.

2 Comentários

  1. Acho que este é o motivo pelo qual devemos, em primeiro lugar, fazer as coisas para nós mesmos... não esperar muito dos outros, sabe?! Eu entendo perfeitamente o que disse no texto, e sinto algumas dificuldades semelhantes, como você mesma leu recentemente lá no blog, heuhe! A lição disso tudo é fazer as coisas por você! Eu tenho a vontade de fazer tudo rápido, tudo pra ontem, e perfeito ainda! Só Deus sabe o quanto isso me dói, mas estou vendo isso tudo como uma oportunidade de aprender a lidar com isso também. Veja as oportunidades que seus problemas lhe dão, sabe?! Naquilo que focamos atenção é o que cresce... e cresce e cresce! Grande beijo! <33

    Guria lindona de moletom! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho pensado muito nisso, Jaque! Obrigada pelo apoio! ^^
      Beijos! ♥

      Excluir

Que tal deixar um comentário bem maneiro aí?