retorno-ao-blog-porta

Minina do céu e não é que eu tô aqui escrevendo pra vocês outra vez? Meu deus do céu que loucura que é essa vida, né?

Mas, calma, peraí que essa postagem vai ser meio longa então SENTA QUE LÁ VEM A HISTÓRIA!

Eu sei, eu sei que lá em setembro eu tava tristíssima e escrevi esse texto terrível cheio de despedidas e com uma dor no peito ruinzinha, dizendo que era meu adeus pra esse blog - mas que não era adeus mesmo pq de repente eu podia voltar.

A verdade é que eu ainda não estou certa sobre essa minha "volta", mas posso dizer sem medo que isso não tá sendo uma coisa impensada - não, isso não tá mesmo! - e que muitas e muitas vezes eu pensei em desistir (de novo, mais uma vez e novamente...), mas muitas foram as surpresas no caminho.

Em setembro eu estava de fato desistindo dia após dia de cada uma das coisas que me motivavam de alguma forma, mas foi ao longo desses meses (de setembro a dezembro) que recebi muitas manifestações positivas de apoio e sentimento em relação às minhas desistências, medos e vontades intermináveis de parar com tudo aquilo que em algum momento me fez bem. Não foram muitas em termos de números, mas foram tão inesperadas que tomaram uma proporção incrível na minha vida. 

Eu não imaginava que alguém ainda acompanhava o que eu fazia e ver que algumas pessoas ficaram, de certa forma, "sentidas" com a minha desistência da blogosfera me fez repensar um pouquinho mais o que de fato eu queria e porque raios eu fazia isso: blogar. Obrigada Thamyris, do Admirável Inconstância, pela reply lá em setembro dizendo que não queria ver ninguém desistindo da blogosfera, obrigada Cássia que deixou um comentário lindo no meu post de despedida... eu não sei se tu vai ler esse post de hoje e não consegui o teu contato, mas ler tudo aquilo foi extremamente importante pra mim, e obrigada Jaque, do 4sphyxi4, pela inbox e replies de apoio quando eu twitava loucamente sobre tudo isso.

Nesse meio tempo muita coisa aconteceu e mesmo sabendo que possivelmente essa galera não vai ler, tenho que agradecer minhas amigas e família por todo o bem que sempre quiseram pra mim. A internet pode ajudar em muitas coisas na vida, mas no fim do dia o que conta são as pessoas que de fato somam na tua vida - e não os números vazios que tu eventualmente carrega como status. Então, obrigada gente.

Eu criei outro blog pra seguir escrevendo sobre aquilo que eu queria - só que de forma anônima - mas não sentia aquela alegria e proximidade com as pessoas, já que eu justamente divulguei esse novo blog para um número limitadíssimo de pessoas e nunca falei sobre ele em nenhuma rede social. Hoje ele está privado e não sei se um dia vou republicar seus poucos textos bem tristes e sentidos que lá deixei. Eu achei que escrever sob um pseudônimo seria a salvação dos meus dias, mas vi que escrever para o vazio era ainda mais triste. Eu sou a guria de moletom - e não há nada que mude isso.

Ao longo do tempo eu também percebi (pelo menos até o momento em que eu escrevo isso que, saiba, não é o mesmo dia em que publiquei este texto) que não interessa muito pras pessoas se tu escreve no teu blog ou se abandona ele simplesmente: se o intuito da pessoa for o de disseminar algo ruim, ela vai arranjar uma forma de negativar o que você faz ou deixa de fazer por pura e simples vontade de demonstrar que não gosta de você ou do que você faz. Isso vale pra qualquer coisa que você inicia ou deixa de continuar, na verdade. E eu me negligenciei VÁRIAS vezes por isso e sei que me negligencio até hoje. Quantos e quantos projetos bacaninhas eu deixei de fazer por medo do que me diriam na internet ou por desanimar logo de início e não dar seguimento aos meus projetos... mas isso pode muito bem ser assunto para um outro dia.

A verdade é que eu decidi tentar voltar com o Guria de Moletom logo no fim de dezembro e iníciozinho de janeiro, já anotando mil coisas e planejando tudo - como eu inconscientemente sempre faço, aliás - e espero que de fato eu consiga olhar pra tudo isso e dizer, ainda que mentalmente, "agora vai, hein?!".

Diferente de todas as outras vezes em que eu fiz tudo na correria, anunciei projetos sem saber se teria como fazê-los e esperava por resultados megalomaníacos logo na primeira semana de alguma coisa iniciada, dessa vez tentarei ter calma. É algo que eu atualmente não consigo ter em nenhum aspecto da minha vida, mas que quero tentar manter com o blog - com a minha casa.

Não vou prometer nada pra vocês, nem sobre datas fixas de postagens, nem sobre projetos loucos que quero manter. Só posso garantir uma Carina que sabe direitinho escrever corretamente, mas que ama escrever como bem entende like a jeito "twiteiro" de ser. 

Eu tava com saudade disso aqui. Tomara que a gente possa se entender. ♥


4 Comentários

  1. JÁ TÔ QUE TÔ FELIZ! <3 Bem vinda de volta!
    E o blog não tem qe ser uma obrigação... vai fazendo como você quer!
    Espero que esteja melhor! <3

    Beijão!
    4sphyxi4.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Carina!!!! Não sabe o quão feliz eu fiquei!!! Desculpa a demora pra ver tua postagem, mas eu tenho andado meio distante da internet ultimamente... Mas que bom ver que de alguma forma eu te motivei a voltar pra casa (pra cá) hehehe
    Vi que tem muitos outros posts novos seus, mas quando eu vi que você havia "reativado" o blog, vim logo procurar a postagem em que você contava o motivo de ter decidido voltar (eu imaginei que haveria um, e acertei!)
    Agora vou olhar com calma as outras postagens, e é como a Jaqueline disse ali em cima, o blog é seu e você faz o que quiser com ele!
    Obrigada por voltar :)
    Cássia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu fiquei tão feliz de ver que tu leu o post onde eu te agradecia pelo comentário naquele texto! hsuahsausahsu

      Eu que agradeço, Cássia! ^^

      Excluir

Que tal deixar um comentário bem maneiro aí?